Segunda-feira, 9 de Junho de 2008

An Deiner Seite - Cap 40

Oláa outra vez! ^^

 

Foram tão queridas comigo, [ e a Inês insistiu tanto, tanto xD ] que eu vim postar mais um! Adorei os vossos comentários, principalmente os teus Inês ^^ e dedico-te o capítulo a ti! xD Vá, agradeçam à Inês, porque se não fosse ela ainda estavar a pedir mais fic! ^^

 

Este capítulo é bastante maior que o habitual, como eu já tinha avisado, mas garanto que vale a pena... [ ou assim espero --' ]

 

ENJOY!! xD

 

* * *
 

[ Emily ]
 
Passei o concerto inteiro agarrada à grade sem conseguir controlar as minhas lágrimas. Ter-te tão perto e tão longe ao mesmo tempo está a enlouquecer-me, Tom. Esta barreira invisível está a destruir-me por dentro.
 
Tenho saudades do tempo em que não precisava de pedir licença a ninguém para falar contigo, para te abraçar de surpresa… ou para te roubar um beijo leve nos lábios.
 
De vez em quando ainda solto um sorriso orgulhoso, estou tão feliz por terem concretizado o vosso sonho e por terem tanto sucesso.
 
Tenho a Alie ao meu lado, mas durante as músicas ela esquece-se de tudo, até que eu estou ali ao lado dela. Eu não a culpo, compreendo-a muito bem.
 
Ainda não tive coragem de levantar o meu cartaz, ele continua enrolado na minha mão esquerda. Tenho o Tom mesmo à minha frente, já reparei que ele está permanentemente a varrer a plateia com os olhos. Será que está à minha procura?
 
O Bill acabou de anunciar que vão cantar apenas mais duas músicas, e que ambas têm um significado muito especial para a banda…
 
Eu soltei um gemido de dor quando vi os dedos do Tom começarem a dedilhar os primeiros acordes da Don’t Jump. Foi uma das muitas músicas que eles escreveram depois de eu ter vindo para Portugal… Fiquei sempre na incerteza se era a mim que se referiam.
 
Recordei-me automaticamente da última noite em que estivemos juntos… Aquela noite em discutimos. Naquela noite eu disse coisas das quais me arrependi, e tu fizeste coisas que deixaram uma ferida para sempre aberta no meu coração…
 
Quis acabar com tudo! Quis acabar com a minha vida, porque ela já não me seduzia… Porque tu me abandonas-te! Porque sem te ter ao meu lado, sem o teu sorriso, sem as tuas palavras de carinho, sem o teu toque… e sem os teus beijos, a vida não faz sentido algum.
 
Esperei que aquela queda planeada a pormenor por mim com a maior das friezas, pusesse fim àquela dor angustiante… àquela chaga eterna… No auge da minha loucura desejei pôr um fim a tudo a tudo!
 
”Don't let memories go
Of me and you,
The world it’s down there
Out of view.

Please don't jump!”
 
No último momento antes de me largar, lembrei-me de ti, Tom. Como poderia não lembrar? Jamais poderia esquecer tudo o que passámos juntos. Todos os bons e maus momentos que fizeram de mim quem sou. Mas mesmo assim, quis seguir em frente, quis cair… Porque tu, Tom, tu me abandonaste!

”Please don't jump!
Don't jump!!”

 
Só agora me apercebi que tinha o rosto completamente húmido das lágrimas que derramava sem cessar. À volta dos meus ombros estavam os braços da Alie, que me embalava suavemente ao ritmo da música. Reparei que o seu olhar brilhante denunciava lágrimas prestes a cair.
 
Se o tempo voltasse atrás e eu soubesse aquilo que sei hoje, provavelmente não me tentaria suicidar novamente, tudo porque pessoas como a Alie, o Jared e o meu irmão me fazem ver que existe vida para além desta tristeza…
 
Mas isso não muda o que se passou na realidade… Eu quase morri por causa devido a essa infelicidade. Quase acabei com a minha própria vida… Se aquele professor tivesse demorado mais um segundo que fosse para arrombar a porta, eu teria-me atirado… Eu teria morrido.
 
A música acabou finalmente, e eu fui interrompida dos meus pensamentos por um murmúrio da Alie.
 
“Estás bem, linda?” Perguntou-me com a voz a tremer. Tive a certeza que neste momento ela partilhava da mesma dúvida que eu: Teria esta música sido escrita para mim?
 
Eu acenei positivamente com a cabeça, dizendo que estava tudo bem, enquanto tentava limpar as minhas lágrimas e tentava esquecer estes pensamentos dolorosos que eu achava que tinha ultrapassado.
 
“Eles vão cantar a última música, Emi…” Gritou-me ao ouvido a Alie, tínhamos de comunicar assim porque senão não nos ouviríamos.
 
“Eu sei…” Respondi-lhe enquanto o meu olhar se prendia novamente no Tom.
 
Reparei que ele tinha recuado ao backstage para trocar de guitarra. Ele ainda estava a ajeitá-la nos seus ombros quando eu a reconheci… Era aquela guitarra. A primeira. Aquela que eu conhecia. Aquela que tinha o meu nome gravado…
 
Quando ele se chegou à minha frente, a apenas escassos metros de mim, num impulso incontrolável, gritei o nome dele. Senti a minha voz arranhar na minha garganta e as lágrimas a caírem uma vez mais. Mas ele não me ouviu, graças àquele caos que nos rodeava.
 
A Alie ficou chocada a olhar para mim, “Finalmente te decides a chamar a atenção do rapaz!” Gritou ela para mim com um sorriso.
 
Mas no mesmo momento ela percebeu que não era bem assim… Não fui capaz de dizer uma única palavra, somente apontei para a guitarra dele. Não demorou nem dois segundos até a Alie descobrir a gravação com o meu nome.
 
A sua cara de espanto transformou-se em determinação pura, “EMILY WOLFF, TU LEVANTA-ME ESSE CARTAZ AGORA, RAPARIGA!”
 
Eu desviei o olhar dela quando se começaram a ouvir os acordes da An Deiner Seite… era a minha música, aquela que o Bill tinha escrito e o Tom tinha composto para mim.
 
Pouco depois já o Bill estava a fazer a sua parte, e cantava aquela letra que me arrancava lágrimas de cada vez que a ouvia. Senti-me tão perto deles, de repente aquela barreira invisível tinha-se desvanecido e eu senti que ainda era bem-vinda entre eles.
 
Ver que o Tom ainda tinha aquela guitarra, e que a tinha ido buscar de propósito para tocar esta, música fez-me ter esperança e acreditar que ele ainda sente algo por mim…
 
Quis levantar o cartaz, mas os meu braços ainda não me obedeciam… Estavam dormentes, não era como se não fossem parte do meu corpo, era apenas mais um dos truques do nervosismo.
 
Só consegui erguer o cartaz quase no final da música, mas o Tom não o viu logo… Demorou apenas curtos segundos que mais pareceram uma eternidade, até que ele me visse. E quando ele o fez, eu achei que fosse desmaiar.
 
Os olhos do Tom pousaram primeiro no cartaz, e eu vi a sua expressão mudar completamente. Se não fosse a confusão das luzes eu diria até que ele tinha ficado pálido. Depois os seus olhos desceram lentamente do cartaz até mim, e eu quis atirar-me para os seus braços, mas fui incapaz de me mover.
 
Para meu espanto, também ele ficou petrificado, assim como as suas mãos… Ele não tocou os últimos acordes da música, mais parecia uma estátua a olhar-me nos olhos.
 
Tenho a certeza que todas as memórias, boas e más, de nós os dois nos atravessaram a alma naquele momento… Podem ter passado três anos desde a última vez que nos vimos, mas foi como se não tivesse passado nem um único dia.
 
O som da bateria do Gustav e do baixo do Georg foram-se desvanecendo à medida que a música acabava. Só o Bill pareceu notar o que estava a acontecer… Ele não cantou o último verso da música, foi a plateia que o fez, também ele estava parado a olhar para mim.
 
Vi os lábios do Tom murmurarem o meu nome, mas não o consegui ouvir devido aos gritos histéricos das fãs.
 
Depois aqueles poucos segundos pareceram horas, vi tudo acontecer em câmara lenta… Baixei o cartaz, ainda olhando o Tom nos olhos. Ambos tínhamos lágrimas magras a cair-nos pelo rosto, e em ambos o turbilhão de sentimentos era demasiado grande para podermos fazer o que quer que fosse.
 
Pelo canto do olho vi o Bill erguer o microfone e dizer o meu nome, enquanto se dirigia a mim, “Emily…”. No mesmo momento tanto o Georg como o Gustav se alarmaram e olharam na minha direcção.
 
Foi como se o meu coração tivesse parado de bater. Estava com uma dificuldade terrível em respirar e em me manter lúcida… Os nervos estavam a levar a melhor novamente.
 
Senti a mão da Alie pegar na minha, puxando-me para Terra. Ainda tinha os meus olhos nos do Tom quando balbuciei: “Não consigo, Alie... Tenho de ir embora, eu não aguento…”.
 
E depois fugi, chocando contra centenas de fãs à medida que tentava correr para a saída, deixando o meu Tom, o amor da minha vida, ainda a olhar para mim em cima do palco.
 
“Emi!” Ouvi o Tom gritar ao microfone enquanto eu furava a multidão, mas eu não parei para olhar para trás. Ainda bem que os fãs estavam demasiado entusiasmados para se aperceberem do que estava a acontecer.

 

* * *

 

Continua...

Espero que tenham gostado ^^

Continuem a comentar, para ver se eu escrevo o próximo capitulo mais depressa! xD

 

Loads of Kisses to All of You! xD

 

sinto-me: Feliiiiiz!!
música: A Inês, ainda a pedir mais fic x'D
publicado por Dreamer às 21:48
link do post | comentar | favorito
23 comentários:
De spark a 9 de Junho de 2008 às 22:10
Vês Oh Tu Cristina.. [ ou que é ]


O capitulo é dedicado a MIM!!


Tumbas e toma lá xb


[ ne brinca.. ou não xDD ]


Vá agora vou ler xDD
De spark a 9 de Junho de 2008 às 22:10
Iey primeira..


[ tou aqui a comentar e ainda não li xDD ]
De Cristinaa a 10 de Junho de 2008 às 14:19
até pareçe qe fico muito preocupada se o capitulo for dedicado a ti e nao a mim -.-'
De spark a 9 de Junho de 2008 às 22:17
Ai.. valeu a pena chatear'te para vires postar...


Tá espetaculo amoure!!




Escreve mais sim.. [ se já tivesses escrito podes querer que postavas mais hoje xDD ]




Kiss =')
De Sii '' a 9 de Junho de 2008 às 22:24
Bigado ines por pedires tanto...assim ja tenh mais uma cap pa ler...


Adorei ete cap...ta tao lindo...

keru mais...va la...

please...


va la....


adoru a fic...assim mt...
De Sii '' a 9 de Junho de 2008 às 22:26
kero mais...va la....


o k e k acontece a seguir...eu keru saber....


De scorpion flower ♥ a 9 de Junho de 2008 às 22:35
eles viram.se weeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee amei estes capitulos lindos mesmo....amo a fic!!!! kero mais sim???
De Pipaa a 9 de Junho de 2008 às 22:40
Oh rapariga, tu deixas-me completamente sem palavras. QERO MAIS FIC!!!
PLEASEEEE!

Ta' perfeita... posta mais um...BITTE!!
De Sofia Oliveira a 9 de Junho de 2008 às 22:56
toucou

touco aqui dentro este capitulo..

nem sei o que dizer sobre ele.

está lindo, lindo, mesmo lindo..

estava quase com as lágrimas nos olhos, quase mesmo.

adorei..

és uma crida se apostares mais, não me importava mesmo que fosse mais um hoje..

mas se não der não faz mal, já me contento se apostares a manha e sem falta simm ??

anda lá..

não sei porque, mas eu nem te conheço e acho-te uma pessoa magnifica..

beijinhos em ti..
De RuteA. a 10 de Junho de 2008 às 00:46
Ai minha nossa senhora! Ai que fiquei praticamente com o coração nas mãos :O!
O que tu me fazes.
Amanha passo por aqui para ler mais :P

Beijos *
De protagonistas a 10 de Junho de 2008 às 01:21
ai eu gosto tanto tanto desta fic ^^

mesmo *.*

Vou morrer de saudades quando acabar, quero mais sim ^^

Beijos da melodie
De Bitter - Sweeter a 10 de Junho de 2008 às 10:30
Odeio quando fazes isto.
Na melhor parte :'x
Já começo a pensar que fazes de proposito^^

Gosto tanto, mas tanto desta Fic^^
<33*

Dreamer, eu quero mais.
Maiisss !! ;___________;

Beijinho

Comentar post

Dreamer @ 02-04-2008
Photobucket
online
Contador

.mais sobre mim

.links

.Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.TH Fics Publicadas

.Was it a Dream?
.An Deiner Seite
.Forever Sacred
.Don't Stop!
.All we can do is Try.
.Living a Lie
.Crashing Cars
.Oneirophobia

.mais comentados

.Follow me :D

. Don't Stop! - Chap 2

. Don't Stop! - Chap 1

. Wake up sleepy head !

. "Forever Sacred" - Chap 2...

. "Forever Sacred" - Chap 1...

. "Forever Sacred" - Chap 1...

. "Forever Sacred" - Chap 1...

. "Forever Sacred" - Chap 1...

. "Forever Sacred" - Chap 1...

. "Forever Sacred" - Chap 1...

. "Forever Sacred" - Chap 1...

. "Forever Sacred" - Chap 1...

. "Forever Sacred" - Chap 1...

. "Forever Sacred" - Chap 1...

. "Forever Sacred" - Resumo...

PhotobucketPhotobucket